Informações gerais sobre a África do Sul


gallery

Informações úteis sobre seus planos de férias na África do Sul


Reunimos algumas informações sobre a África do Sul para ajudá-lo a planejar a sua viagem. 

Onde ir e o que fazer na África do Sul: atrações e destaques. 

As atrações da África do Sul são muitas e variadas. Como sempre, recomendamos falar com um consultor de viagem para ajudá-lo a decidir onde ir e o que fazer durante as suas férias.

  • Cidade do Cabo: praias, restaurantes, reservas naturais, museus, galerias e eventos
  • Vinhas do Cabo: vinícolas, reservas naturais, restaurantes, galerias e eventos
  • Parque Nacional Kruger: observação de animais selvagens com os Big 5, luxuosos alojamentos de safári, avifauna e natureza intocada
  • Ruta de los jardines: praias, observação de baleias, Route 62, Karoo, florestas, reservas naturais, trilhas, observação de aves, safári com os Big 5 sem risco de malária
  • Sun City, Reserva de Animais Madikwe e Reserva de Animais Pilanesberg: diversão em família, golfe, cassinos, toboáguas e safári sem risco de malária com os Big 5
  • Kwazulu-Natal: praias subtropicais, reservas naturais, reservas de animais com os Big 5, Cordilheira do Drakensberg, campos de batalha e a história de Zululândia
  • Joanesburgo: restaurantes, galerias, museus, compras, berço da humanidade
  • Costa Oeste: flores da primavera, Costa do Atlântico intocada, Kalahari do Cabo Setentrional e Nama-Karoo

Melhor época para visitar a África do Sul

O clima é ameno durante todo o ano, especialmente comparado com o inverno do hemisfério norte e a umidade da África Oriental, faz da África do Sul um excelente destino para safáris e de férias. Os hotéis, os restaurantes e quase todas as formas de atividade de lazer são garantidas por aqui. A época mais movimentada a evitar é de dezembro a início de janeiro e no período de recesso da Páscoa com sua sequência de feriados nacionais adicionais em ambos os lados.

A melhor época para visitar a África do Sul depende do que você quer ver e fazer nesse país. Os safáris são melhores no inverno, de maio a outubro, quando a mata fica seca e a observação de animais selvagens fica significativamente melhor. Já o verão traz uma explosão pitoresca de crescimento verde. O inverno da África do Sul tem dias secos, claros e quentes enquanto as noites são de frescas a frias. A Cidade do Cabo é a única exceção pois, como um país de clima mediterrâneo, a região tem invernos chuvosos e verões secos.

De qualquer forma, a fonte mais confiável e atualizada de informações é o seu consultor de viagem que irá aconselhar a melhor época para viajar com base em suas conversas sobre o que você quer ver e fazer na África do Sul.

Saúde e segurança

Talvez a maior preocupação de todos os viajantes em todo o mundo e não apenas na África é a segurança pessoal. A questão do crime é certamente uma preocupação, mas talvez não tão grave como a mídia internacional divulga. 

Os locais a evitar incluem o centro de Joanesburgo e todos os distritos (guetos, áreas carentes e favelas) nas grandes cidades, a menos que esteja acompanhado por um operador de turismo registrado. À noite, é melhor circular de táxi nos centros urbanos e ter cautela ao andar pelas ruas para evitar ser roubado por um batedor de carteiras.

De modo geral, achamos que viver na África do Sul é bastante seguro e se você seguir as mesmas precauções que você faria em casa, a menos que você viva em um paraíso livre de crime como o planeta Marte ou a Suécia, você terá férias seguras e agradáveis.

Como chegar e o que visitar

Joanesburgo, por ser o centro financeiro e comercial da África, recebe voos diários de todo o mundo, tornando a África do Sul um dos países africanos mais fáceis quanto ao transporte aéreo. Enquanto que os voos diários com destino à Cidade do Cabo têm principalmente finalidade turística.

Os voos domésticos na África do Sul são extremamente competitivos com uma quarta companhia aérea que entrou na disputa de oferecer voos de baixo custo para as principais cidades do país. O aluguel de carro é barato e as estradas formam uma extensa rede de rotas de excelente qualidade. Luxuosos passeios de trem são um maneira maravilhosamente romântica de atravessar o país e ver a terra se transformar no decorrer do caminho.

Nas cidades, os táxis particulares são os melhores meios de se locomover após ingerir bebidas alcóolicas, pois, finalmente, o país adotou uma política de tolerância zero contra o crime de dirigir embriagado.

Dinheiro

A moeda da África do Sul é o Rand, indicado pela letra R em lojas e ZAR no mercado monetário. O fato da taxa de câmbio ser favorável com as principais moedas faz da viagem à África do Sul a mais barata em relação a Europa ou aos Estados Unidos. Você pode usar o seu cartão de crédito em muitas lojas, restaurantes e alojamentos. Há diversos caixas eletrônicos em todo o país e você pode trocar Travellers Cheques em todos os bancos. As melhores moedas em dinheiro a trazer são o Dólar, o Euro ou a Libra, pois são aceitas em muitas casas de câmbio nas cidades maiores.

Vistos e vacinas

Os visitantes provenientes de países da Commonwealth, da Ásia, Europa e dos Estados Unidos recebem um visto de entrada gratuito na chegada válido por até 90 dias. Os funcionários públicos do aeroporto muitas vezes limitam a validade do visto, por isso recomendamos que você peça o visto de 90 dias completos em caso de emergência, incidente ou desejo inevitável de estender as suas férias. Seu passaporte deve ser válido por pelo menos 30 dias após a data de partida prevista e deve ter pelo menos duas páginas em branco para acomodar o adesivo do visto e os carimbos de entrada e saída subsequentes.

Não há vacinas obrigatórias exigidas para entrar na África do Sul, a menos que você veio de um país com febre amarela e, nesse caso, você deve apresentar a sua carteira de vacinação no momento da chegada. A malária é endêmica em áreas de baixa altitude, no norte do país e as precauções apropriadas devem ser tomadas de acordo com as recomendações de seu médico.

A legislação muda com frequência, por isso é aconselhável entrar em contato com o consulado sul-africano mais próximo com antecedência para obter informações atualizadas sobre visto e viagem.

Dados essenciais sobre o país

Fronteiras: Botsuana, Lesoto, Moçambique, Namíbia, Suazilândia, Zimbábue

População: 55 milhões (Nações Unidas, 2016)

Enquanto o inglês é a língua franca, a África do Sul tem 11 idiomas oficiais com igual importância. Esses são, em ordem de uso da língua, zulu, xhosa, africâner, sotho do norte, inglês, tsuana, sotho, tsonga, suati, venda e ndebele.

Como dizer, “Olá”: sawubona (zulu); molo (xhosa); hallo (africâner); thobela (sotho do norte); dumela (tsuana)

Cidades capitais: Pretória (executiva), Bloemfontein (judicial) e Cidade do Cabo (legislativa)

Área: 1,22 milhões de km², praticamente duas vezes o tamanho da França ou do Texas

Para obter mais informações sobre viagem à Africa do Sul, Consultar agora e comece a planejar as suas férias.

O que os nossos clientes dizem sobre nós

Conheça seus especialistas em safári africano

Conheça a equipe rhino
  • Feito na África
  • Garantia de preço
  • Consultores especializados
  • Responsabilidade Social
  • Proteção Financeira

Telefone-nos

Horários: Aberto Fechado
08:30 - 17:00 (GMT+2)
Grátis:

0808 238 0044

888 2156 556

1 800 447164

1 800 947168

1 844 8517 090

800 900 341

800 101 3310

080 045 2877

800 018 4895

0800 182 3211

0800 562 964

0800 295 105

0800 919 394

0800 721 24

800 260 73

0800 848 229

1 844 2867 643

9009 476 83

0018 005 11710

0800 444 6880

018 0051 81669

0800 7618 612

800 827 648

Número local:

+27 21 469 2600