Challenge4aCause 2010


O desafio de 2010 na Damaralândia


You need Adobe® Flash Player to view this video...
Download Flash Now

If you are using Internet Explorer, you will need to restart your browser after installing Flash.
Adobe and Flash are registered trademarks of Adobe Systems incorporated. All rights reserved.

Em 2010, dezoito afortunados participantes emularam o certame de 2009, percorrendo de bicicleta 330 km em sete dias, enfrentando a poeira, a areia e as pedras do deserto da Damaralândia.

Os participantes que tiveram a coragem de viajar no deserto foram:

David Ryan – O destemido diretor-executivo e fundador da Rhino Africa.
Charlie DavidAtor canadense da famosa novela Dante's Cove.
Boyd Varty – O ecoguerreiro das Reservas de Animais Londolozi!
Brett Roux – Amigo da família Varty, o competidor mais em forma!
Shan Varty – A grande dama do Londolozi
Bronwyn Varty – Outro competidor muito corajoso do Londolozi!
Richard Laburn – Famoso blogueiro de Londolozi (esperamos ver alguns vídeos feitos por ele)
Debra Wolf – Trabalha na Murray & Roberts em Joanesburgo.
Leigh-Ann Combrin – Faz parte da equipe da Rhino Africa e lidera esta expedição.
Anton De Wit – O rosto sorridente da Rhino Africa (mesmo com dor ele sorri?)
Ingo Bruggeman – O contingente alemão da Rhino Africa.
Peter Allanson – Trabalha na Lion Roars e é um praticante de mountain bike muito experiente.
James Dumbrill
Susan Van Diggele – Trabalha na Mantis Collection.
Jaco Ehlers – Da equipe dos excelentes Singita Lodges!
Ben Goosen – O homem da Career Junction.

Cada pessoa teve que pagar uma taxa de participação e os voos internacionais (cerca de R 20 mil). A Challenge4aCause arrecadou mais de R 800 mil para o Save the Rhino Trust e outras instituições beneficentes. Esse dinheiro financiará uma unidade de combate à caça ilegal para ajudar a salvar o rinoceronte-negro adaptado ao deserto e em risco de extinção. Estamos nos esforçando para fazer a diferença participando de uma aventura extremamente rara em uma parte surpreendente do mundo.

Veja abaixo o penoso itinerário de 2010...

Dia 1 – Sexta-feira, 23 de julho de 2010 - Do aeroporto para Palmwag Lodge

Ao chegar, viajamos para o Palmwag Lodge. De Windhoek, seguimos para o norte até Otjiwarongo, Outjo e Kamanjab passando pelo desfiladeiro de Grootberg até alcançar o coração da Damaralândia.

Palmwag é um paraíso repleto de palmeiras no rio Uniab, que marca o início da nossa jornada de ciclismo.

Dia 2 – Sábado, 24 de julho de 2010 - Circuito de Palmwag

Em geral, saímos com a primeira luz do dia (6:00 na Namíbia) porque é o período mais agradável para andar de bicicleta. O primeiro dia de ciclismo é bem fácil. Pedalamos na "principal" estrada de cascalho na direção norte por 20 km e, em seguida, entramos na Reserva de Palmwag, onde seguimos as trilhas adequadas para jeeps. Através das planícies de cascalho ao longo do rio Kwakab, passamos por algumas nascentes e tivemos a oportunidade de ver às vezes, dependendo das chuvas, muitos animais selvagens!

Uma visita ao centro de pesquisa Save the Rhino e uma palestra dos guias da Rhino pode ser organizada, conforme a disponibilidade.

Dia 3 – Domingo, 25 de julho de 2010 - De Palmwag para Wereldsend (Fim do Mundo)

Hoje precisamos sair cedo, às 6:00, porque temos um longo caminho a trilhar até um acampamento de pesquisa no meio do nada que, por esta razão, é chamado de Fim do Mundo. Estamos entrando no coração da Damaralândia e no país dos rinocerontes, com suas infinitas planícies de basalto negro. Parece impossível andar aqui mas os animais selvagens como a cabra-de-leque, o órix, a girafa, a zebra, o cudo e obviamente o rinoceronte se adaptaram de forma inimaginável a esse terreno difícil.

Como estamos em uma área onde há uma das maiores populações de rinocerontes, buscamos constantemente essas criaturas maravilhosas.

Aqui também existe um grande número de leões. Estes não são os leões comuns da savana, mas uma espécie mais rústica, resistente, mais delgada e de cor quase negra. Esses exemplares especiais se adaptaram perfeitamente ao ambiente agreste.

A jornada de hoje vai ser dura, longa mas estimulante. Circularemos em um grupo bem coeso, acompanhados de perto pelo veículo de apoio, para o caso de encontrarmos algum dos animais maiores. Um confronto inesperado pode produzir um caos que precisa ser evitado a qualquer custo.

Challenge4aCause

Dia 4 – Segunda-feira, 26 de julho de 2010 - De Wereldsend para Overhang Rocks

Faremos um retorno rápido à civilização e percorremos 50 km em uma das mais longas estradas de cascalho, antes de voltar à selva. Outros 20 km de uma descida fantástica até as planícies do rio Huab concluirão o nosso percurso de hoje até um dos mais espetaculares acampamentos desta viagem. Após um longo dia no selim, descansamos ao pé de uma grande formação de arenito. A magnífica vista é complementada pela luz cambiante do pôr do sol. A cor das formações rochosas passa do amarelo ao laranja e quase ao vermelho. O completo silêncio é quase assustador.

Dia 5 – Terça-feira, 27 de julho de 210 - De Overhang Rocks para o Cliff Camp

Seguimos as margens de um rio Huab totalmente seco, que depois se transforma de forma inconcebível em uma faixa de 10 km com um oásis coberto por uma vegetação luxuriante e algumas fontes d"água naturais que dão vida a essa área desolada. Essas fontes explicam porque uma grande população de elefantes do deserto sobreviveu aqui. Após uma breve parada em um formidável ponto de observação, prosseguimos em direção ao acampamento mais distante desta viagem. Levaremos pelo menos seis a oito horas de carro para chegarmos ao local mais próximo da civilização e outras quatro até a cidade seguinte. O Cliff Camp é um lugar extraordinário e uma pequena caminhada até o topo da montanha em suas cercanias explicará por quê. A sensação é irresistível – só você – e isto andando de bicicleta.

As histórias à beira da fogueira se tornarão ainda melhores e mais emocionantes. Mas esta noite não podemos ficar acordados até muito tarde porque amanhã será um dia difícil no selim.

Challenge4aCause

Dia 6 – Quarta-feira, 28 de julho de 2010 - Do Cliff Camp para o Save The Rhino Ugab Camp

A faixa de deserto da Namíbia se estende por mais de 1.500 km do sul ao norte, tem cerca de 200 km de largura e abrange desde dunas no sul até a savana que inclui a Costa do Esqueleto (Skeleton Coast), um dos lugares mais inclementes da Terra, onde muitos exploradores perderam a vida porque seus navios ficaram encalhados aqui. Este deserto é mantido vivo por um dos maiores rios, que traz a muito necessária água do planalto central do país. Durante centenas e milhões de anos, esses rios abriram seu caminho nesta paisagem inclemente para chegar ao Oceano Atlântico e formaram um habitat para todos os animais especiais do local.

Hoje nós vamos cruzar uma bacia hidrográfica até chegar a um desses grandes rios, o Ugab. Aqui, o SRT estabeleceu um centro de pesquisa muito importante onde vivem Bernd Brell e sua família. Durante um longo tempo, ele coletou e processou todos os dados deste local.

O percurso é difícil e longo, mas a sensação de estar conquistando este deserto nos ajuda a prosseguir.

Dia 7 – Quinta-feira, 29 de julho de 2010 - Do SRT Ugab Camp para o Guantagab Camp

Atravessamos algumas formações rochosas espetaculares em torno da famosa Montanha Brandberg – um enorme afloramento de dolomita com 10 km de diâmetro e que constitui o ponto mais elevado da Namíbia, com mais de 2000 metros.

Movimentações do solo ocorridas há 300 milhões de anos podem ser vistas ao longo de quilômetros, e complementando essa paisagem está a cratera Doros que dá a sensação de que você está em outro planeta. Mais alguns quilômetros de uma paisagem em mutação e chegamos ao último acampamento, em um dos grandes leitos secos de rio.

Dia 8 – Sexta-feira, 30 de julho de 2010 - Do Guantagab Camp para o Doro Nawas Camp

O último dia de ciclismo é relativamente curto e culmina em uma atividade especial para completar uma das mais especiais e estimulantes aventuras!

Dia 9 – Sábado, 31 de julho de 2010 - Do Doro Nawas Camp para Windhoek

Após o café da manhã, voltamos a Windhoek, de lá para o aeroporto e depois é hora de dizer – adeus, auf wiedersehn, tot siens, au revoir, kalale nawa…

Challenge4aCause

Você ainda pode nos ajudar a arrecadar fundos para proteger o rinoceronte-negro ameaçado de extinção fazendo a sua contribuição em nossa página de donativos: http://www.rhinoafrica.com/challenge4acause/pledge/

O que os nossos clientes dizem sobre nós

Telefone-nos

Horários: Aberto Fechado
08:30 - 17:00 (GMT+2)
Grátis:

0808 238 0044

888 2156 556

1 800 447164

1 800 947168

1 844 8517 090

800 900 341

800 101 3310

080 045 2877

800 018 4895

0800 182 3211

0800 562 964

0800 295 105

0800 919 394

0800 721 24

800 260 73

0800 848 229

1 844 2867 643

9009 476 83

0018 005 11710

0800 444 6880

018 0051 81669

0800 7618 612

800 827 648

Número local:

+27 21 469 2600